O que é EPS?

O que é EPS?

Paredes Betel em 04/10/2021

As tecnologias utilizadas nas construções civis estão em constante evolução para proporcionar maior conforto e bem-estar, por isso o mercado é cada vez mais dinâmico. Entre as novas tendências, está o uso de EPS. Mas você sabe o que é esse material? Continue o texto e entenda mais! 

 

EPS: explicando o conceito

O poliestireno expandido (EPS), mais conhecido no Brasil pela marca Isopor®, é um plástico celular rígido, resultado da polimerização do estireno em água. Descoberto na Alemanha, em 1949, pelos cientistas Karl Bucholz e Fritz Stastny, o EPS recebeu inúmeras funções desde então, como caixas térmicas, pranchas de surf e até paredes, e se tornou assim um dos termoplásticos mais consumidos do mundo. 

 

O processo de fabricação em si consome pouca energia e provoca pouquíssimos resíduos sólidos ou líquidos, sendo pouco destrutivo para o meio ambiente. Entenda a seguir como é o passo a passo da sua fabricação.

Fabricação

O EPS é o resultado de uma transformação química, que é feita a partir de um polímero chamado poliestireno. Esse polímero é feito artificialmente, sendo derivado do petróleo, e se expande ao receber o agente expansor - nesse caso, o gás pentano. 

 

Ao completar o processo de expansão, as chamadas pérolas apresentam 98% de ar e apenas 2% de poliestireno. A cada 1m² de EPS expandido contém de 3 a 6 bilhões de células fechadas e cheias de ar. 

 

É por causa dessa composição que o Isopor® se torna um material leve, resistente e com ótimas propriedades de isolação térmica, além de ser facilmente moldado, atendendo às necessidades de cada aplicação.

Sustentabilidade

A fabricação de EPS também atende todas as normas da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Além disso, o material é atóxico, portanto, não contamina a água, o solo ou os lençóis freáticos, e possui uma grande capacidade de reaproveitamento e maior facilidade para reciclagem futura.

 

Apesar de não ser biodegradável, o produto pós-consumo pode ser 100% reciclado. No Brasil, cerca de 34,5 mil toneladas de poliestireno expandido são recicladas anualmente.

 

EPS na construção civil

Apesar de ser bastante popular nas proteções de eletrodomésticos e no transporte de alimentos e bebidas, o EPS está ganhando popularidade nas construções civis, como afirmamos anteriormente. Confira como o famoso Isopor® pode se tornar a matéria-prima da sua casa.

 

Paredes

A utilização do poliestireno para as paredes de uma casa ou mesmo edifício possui inúmeras vantagens, como redução do uso de vigas e materiais como cimento, ferro e madeira. A principal vantagem é a diminuição no peso da estrutura, sem no entanto reduzir a resistência.

 

Lajes

Diferente das técnicas mais comuns, as lajes que utilizam Isopor® consomem menos concreto e ferragens, também ajudando no peso da estrutura.

 

Forros

Os forros feitos de poliestireno também podem ser aplicados em qualquer tipo de obra, sendo as suas principais vantagens sob outras técnicas o isolamento térmico e acústico e a baixa absorção de água no interior do ambiente, evitando problemas como mofo. 

 

Telhas

Se tornando uma opção melhor do que os modelos tradicionais de cerâmica, as telhas em EPS contam também com isolamento térmico e acústico, além de evitar infiltrações e goteiras com maior precisão.


 

Essas são as principais formas de utilizar os materiais EPS em sua obra, no entanto, ainda existem balcões, pilares, colunas, canaletas e inúmeras outras formas de aplicar a tecnologia do Isopor® no seu projeto.

 

Vantagens de utilizar EPS

Como podemos perceber, o uso de EPS como matéria-prima para construções não é incomum, sendo utilizado de maneira variada e em todo tipo de obra, desde grandes viadutos até pequenas moradias. A sua popularização se deve aos inúmeros benefícios que esse material possui. Veja a seguir as principais vantagens:

 

  • Economia com mão de obra;

  • Redução de materiais descartados;

  • Redução de riscos de incêndio;

  • Redução do peso estrutural da obra e do consumo de concreto;

  • Alivia estruturas de suporte;

  • Fácil modelagem, se adequando a qualquer espaço;

  • Isolamento térmico;

  • Isolamento acústico;

  • Fácil de transportar;

  • Construção mais rápida.

 

Mas afinal, EPS são resistentes?

A principal pergunta que surge quando afirmamos que existem construções realizadas com EPS Isopor® é se a sua resistência não é baixa, principalmente se compararmos com uma parede de tijolos. E não, EPS não são menos resistentes e podem até suportar abalos sísmicos. De acordo com especialistas, dependendo da construção, uma obra realizada com EPS pode ser até 30% mais resistente do que uma parede de tijolos! 

 

Já existem prédios de até 5 pavimentos sendo construídos com esse sistema, além disso também há a técnica com empilhamento de blocos de EPS Isopor® de alta densidade para a criação de aterros sobre solos moles, servindo de sustentação de pontes e viadutos devido a alta resistência à compressão.



Se você se interessou por essa nova tendência do mercado de construção e quer fazer o orçamento de quanto ficaria a sua obra utilizando EPS, entre em contato com a equipe Paredes Betel! Nossa fábrica, localizada na Ceilândia, tem como foco a produção de matérias-primas de qualidade para realizar o seu sonho com segurança e conforto.

Whatsapp